Igreja Perseguida- Interceda!

 

A parte em Vermelho mostra onde a perseguição é maior.

A parte em Vermelho mostra onde a perseguição é maior.

Neste ano, o número 1 na Classificação de países por perseguição não é estranho para nós: a Coréia do Norte tem liderado a lista agora por sete anos consecutivos. Não há nenhum outro país no mundo onde os cristãos sejam perseguidos de uma maneira tão horrível e tão cruel. O reino Wahhabi da Arábia Saudita mantém seu sólido seu segundo lugar, tendo o mesmo número de pontos de outro país também dirigido pela lei sharia: Irã. O islamismo é também a religião oficial do Afeganistão, Somália e Maldivas.

O Afeganistão subiu de sétimo para quarto lugar. O país se moveu na lista devido ao aumento da pressão feita pela atuação do talibã em 2008, a situação do país está tensa. Em sétimo lugar encontra-se o Iêmen, cuja posição mudou de sexto para sétimo lugar, mas em 2008 não houve nenhuma grande mudança em relação à falta de liberdade que os cristãos enfrentam. Não houve nenhuma grande mudança na situação da liberdade religiosa no Laos, o país ainda é o número oito da lista. Dois novos países entraram no Top  10: Somália e Eritréia. No caso da Eritréia, o número total de pontos não teve alteração em comparação ao ano passado, mas outros países saíram do Top 10 e fizeram com que ela subisse. No entanto, a situação deplorável dos cristãos deste país justifica muito sua posição entre os dez mais perseguidos. Na Somália, o número de incidentes contra cristãos aumentou substancialmente em 2008, explicando assim seu aumento de décimo segundo para quinto lugar. Para China e Butão, países que saíram do Top 10, será dada uma explicação na seção “Mudanças para melhor”.

O islamismo é a religião predominante em sete dos dez primeiros países: Arábia Saudita, Irã, Afeganistão, Somália, Maldivas, Iêmen e Uzbequistão. Dois países possuem governos comunistas: Coréia do Norte e Laos. Eritréia é o único país ditatorial entre os dez piores países da lista.

 A posição na lista em relação à liberdade religiosa dos cristãos piorou em 2008 nos seguintes países:

Arábia Saudita, Irã, Afeganistão, Somália, Paquistão, Iraque, Mauritânia, Argélia, Índia, norte da Nigéria, Indonésia, Bangladesh e Cazaquistão.

Na Arábia Saudita, em 2008, não houve praticamente nenhuma mudança em relação à falta de liberdade dos cristãos. Nós recebemos mais informações de incidentes contra cristãos, o que levou a um aumento de pontos: entre outros relatos, houve um caso de assassinato de um convertido por motivo de honra familiar. Tivemos mais notícias de cristãos presos por causa de envolvimento com atividades religiosas do que nos anos anteriores.

Como resultado de alguns eventos marcantes para os cristãos em 2008, a pontuação total do Irã aumentou. Um grande número de ataques a igrejas domésticas aconteceu e muitos cristãos foram presos, marcando 2008 como um dos anos mais difíceis em relação à perseguição de cristãos desde a Revolução Islâmica em 1979. Um casal cristão morreu após ser interrogado por oficiais do governo, devido às feridas e a pressão feita enquanto estavam presos. No Afeganistão, a pressão feita pelo movimento talibã aumentou em 2008 e a situação no país é tensa. Uma cristã ocidental que trabalhava com ajuda humanitária foi assassinada em Cabul, porque, de acordo com o talibã, ela estava divulgando o cristianismo no Afeganistão o que é proibido pela lei do país. O seqüestro de trabalhadores de ajuda humanitária aumentou muito. Entretanto, a maior pressão contra os cristãos locais vem de suas próprias famílias e rede de relacionamentos. Em 2008, ocorreu uma piora considerável da situação da Somália e os insurgentes muçulmanos aumentaram sua influência. De acordo com a pesquisa, a luta entre as milícias islâmicas somalis e as forças etíopes levou a um aumento na hostilidade contra os cristãos dos diversos lugares devastados por essa guerra entre os países do Leste Africano. Recebemos um total de dez notícias de cristãos que foram assassinados por sua fé em 2008 e diversos relatos de cristãos seqüestrados ou jovens estupradas. A pressão contra a minoria cristã no Paquistão continua sem trégua. Porém, nós recebemos dados mais concretos sobre a perseguição e aprendemos sobre as crescentes dificuldades para se construir uma igreja ali. Essas são as principais causas do aumento da pontuação em relação à falta de liberdade religiosa no Paquistão.

Após um curto período de paz no Iraque no fim de 2007, a minoria cristã iraquiana enfrentou um ano violento em 2008

Fonte: Portas Abertas http://www.portasabertas.org.br/classificacao/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: