Jejum Anual

Imagem

Ramadã

 Jejum obrigatório.

Vivendo em um país de maioria Mulçumana pude notar que a vida religiosa tem práticas bastante rigorosas, as quais são chamadas de “Colunas da Religião”.

Neste artigo iremos falar de um dos cincos principais pilares da fé islâmica. Entretanto, a maioria dos eruditos muçulmanos considera o Jihad, ou guerra santa como o sexto pilar.

Neste mês de julho do dia 09 ao dia 07 de agosto, o mundo mulçumano irá fazer seu jejum ritual anual (Saum) , chamado de Ramadã, Ramadão  ou Ramadam (Arkan al-Islam). O Ramadã é um feriado não fixo que se movimenta a cada ano e se localiza no nono mês do calendário muçulmano.

Segundo a tradição Islâmica durante um mês deus fica mais próximo da terra, leiamos: Abu Huraira narrou: O Apostolo de Allá disse: “ na última terça parte da noite, o nosso Senhor, o Superior, o Abençoado, desce para o céu mais próximo a NÓS e diz: “Tem alguém me invocando para que eu possa responder a sua invocação? Tem alguém me pedindo algo para que eu possa conceder-lhe o seu pedido? Tem alguém pedindo meu perdão para que eu possa perdoá-lo?” (Bukhari Volume 2, livro 21, n. 246 ) os céus são abertos e o inferno fica trancado, como Abu Huraira narrou: O Apostolo de Allá disse: “Quando o mês de Ramadã começa, as portas do céu são abertas e as portas do inferno são fechadas e os demônios são acorrentados.” (Bukhari Volume 3, livro 31, numero 123) foi neste período que supostamente Maomé que se encontrava dentro de uma caverna na Arábia Saudita durante um período de consagração, recebeu a revelação do Alcorão pelo anjo Gabriel como dia o Alcorão na Sura 2:185O mês de Ramadan foi o mês em que foi revelado o Alcorão, orientação para a humanidade e vidência de orientação e Discernimento. Por conseguinte, quem de vós presenciar o novilúnio deste mês deverá jejuar…”.

A palavra Ramadã encontra-se relacionada à palavra árabe ramida, “ser ardente”, possivelmente pelo fato do islã ter celebrado este jejum pela primeira vez no período mais quente do ano. Uma vez que o calendário islâmico é lunar, o ramadã não é uma data fixa, e pode passar por todas as estações do ano.

Refeições

Durante o jejum do Ramadã várias restrições rígidas são feitas nas vidas diárias dos muçulmanos. Não é permitido comer ou beber durante as horas que se tem luz do dia. Fumar e manter relações sexuais também são proibidos durante o jejum, e para alguns, até a saliva não pode ser engolida, pois isso seria quebrar o jejum. Ao término de cada dia o jejum é finalizado com uma oração e uma refeição chamada “iftar”, a pessoa pode comer e beber a qualquer hora durante a noite, e em muita quantidade. O jejum é retomado na manhã seguinte.

Além das cinco orações diárias, durante o Ramadã os muçulmanos recitam uma oração especial chamada à oração de Taraweeh (Oração Noturna). A duração desta oração é de 2 a 3 vezes maior que as orações diárias

Na noite do 27º dia do mês, os muçulmanos celebram o Laylat-al-Qadr (a Noite do Poder). Acreditam que nesta noite Maomé recebeu a revelação do Alcorão. E de acordo com o Alcorão, neste dia Deus determina o curso do mundo durante o ano seguinte.

Quando o jejum termina (no primeiro dia do mês de Shawwal), um feriado chamado Id-al-Fitr.

 Oração e jejum pelo Ramadã

O Ramadã é um mês de festa em alguns países mulçumanos e também de lutas e esforços para se ganhar o paraíso. Algumas correntes mais extremos acreditam que se você matar um inimigo de Alà ( não mulçumano) nos dias do Ramadã , essa atitude irá assegurar a sua entrada no paraíso,  por isso a igreja deve esta em oração durante este período pois mesmo com o “diabo preso”, é durante o Ramadã que ocorrem os maiores números de ataques terroristas no mundo, além de ser um mês que acontecem mais brigas de rua durante o ano nos países islâmicos. A economia sofre tremendamente durante este mês entre outros.

Oremos..

-Para que Deus revele sua face a população de comunidades islâmicas

-Por sabedoria de Deus para as comunidades cristãs que sofrem perseguições por morra em comunidades islâmicas

-Pelos missionários em países islâmicos, o clima espiritual fica apurado neste período, bem como a perseguição.

Fonte:

1 Riddell, Peter G., and Peter Cotterell. Islam in Conflict, 59.

2-Revista do Campo para as Igrejas nº109 ano IX setembro 2007.

3-Sunas-Bukhari Volume 3, livro 31, n. 123/Volume 2, livro 21, n. 246

4- Alcorão

5-Wikipédia

Ver mais Revista DO CAMPO Abril / Maio 2013:http://www.semadec.org.br/site/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: