Plantando Igreja na África

construção

Temos semeado a Palavra da Verdade no Oeste Africano. Além de falar, buscamos viver o Evangelho e fazer o bem aos nossos semelhantes. Deus nos deu a oportunidade de dirigir uma escola maternal que atende filhos de muçulmanos. Nosso objetivo é de compartilhar com essas crianças um estilo de vida diferente, tendo como princípio a Palavra de Deus e buscando em Jesus Cristo direção em todas as áreas.

Construção foto

A escola já funciona, contudo em um prédio alugado e fica a 2 km do vilarejo onde as crianças moram. Em 2014, o chefe de Bourofaye nos cedeu um terreno e parece que o sonho começa a se tornar realidade. Sonhamos com uma escola naquele lugar! E como nosso investimento não é somente social, sonhamos que a semente lançada produza frutos e que muitas dessas crianças façam a escolha de seguir Jesus. Sonhamos sim com uma igreja em Bourofaye!

plantando igrejas - Cópia

‘‘Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade’’ (Filipenses 2:13)

Temos buscado em Deus direção para esse projeto. Tudo indica que 2015 é o ano da construção.

E por que não?

A verdade é que os recursos financeiros que conseguimos até aqui não são suficientes, mas queremos começar! É pela fé! Sabemos que o dinheiro não vai brotar da terra, mas temos ciência de que o Deus que nos comissionou e que tem cuidado tão bem de nós, providenciará tudo!

À obra de Deus, feita segundo a vontade dele, não faltará recursos”,

Hudson Taylor.

O projeto é o seguinte: queremos primeiramente mandar cavar o poço, construir três salas de aula, diretoria, almoxarifado, cozinha e banheiros. A segunda parte do plano é construir uma casa para que a família de um obreiro nativo possa residir nesse lugar e começar então com os cultos e reuniões de oração. E a terceira parte é construir uma igreja para o ajuntamento das pessoas que se converterão.

‘‘Por pai de muitas nações te constituí, perante aquele no qual creu, a saber, Deus, que chama as coisas que não são como se já fossem.’’ (Romanos 4:17)

São passos de fé que temos aprendido a dar. Aprendemos ainda cedo que servir a Deus é um privilégio, que Deus não se limita a nós, então aproveitar essa oportunidade é algo singular. Deus está procurando uma equipe pra nos auxiliar. Você pode ter o privilégio de fazer parte dessa equipe e juntamente conosco escrever Atos 29 nesse lugar! Não perca esta oportunidade!

Marvyo e Priscila

29/11/14

 segura-corda2

Anúncios

Novembro

‘‘Guarda-me, ó Deus, porque em ti confio’’

Salmos 16:1

No início desse ano, fomos surpreendidos pelo Senhor com um grande presente. Duas pessoas, que ainda não tivemos o privilégio de conhecê-las pessoalmente, nos escreveram dizendo que queriam nos ajudar para irmos ao Brasil esse ano.

As ofertas dessas duas irmãs pagaram metade das nossas passagens e nossa família completou o restante. Foi assim que chegamos ao Brasil em agosto de 2014 para um período de refrigério com família, amigos e participamos da grandiosa festa do centenário de nossa igreja!

Tivemos oportunidade de comemorar o segundo aniversário do Asafe com pessoas tão amadas, e como isso foi importante para nós! Além disso, aproveitamos bastante o tempo divulgando o trabalho que temos desempenhado aqui no sul do Senegal. Compartilhamos desafios, a visão e a prioridade de Deus, que é fazer Seu nome conhecido em toda Terra.

Ainda no Brasil, fomos surpreendidos com o avanço do vírus Ebola no Oeste Africano. Nosso coração pesou, trazendo a responsabilidade do risco de exposição das nossas vidas e do nosso filho. Sabemos que em questões vitais, precisamos tão somente ouvir Deus falar. E foi em meio a esse caos, que o Senhor nos trouxe paz, a paz que excede todo entendimento, a mesma paz que nos guardou em Casamance durante o período da guerra.

 Banner para Face-book 2015

Nossa viagem de retorno foi bem longa, pois tivemos que esperar uma semana em Cabo Verde para pegarmos o voo para Dakar. E mais uma semana em Dakar para encontrarmos vaga no navio e então chegarmos a Ziguinchor.

Aproveitamos o tempo em Cabo Verde para acompanharmos um pouco dos trabalhos nos bairros de Safende e São Pedro. Louvamos a Deus pela vida dos missionários: Rafael, Leila e Eliel que nos acolheram com tanto carinho.

Em Dakar, mais uma vez o Senhor mostrou seu cuidado e nos deu amigos (Flávio, Wal, Ohanna e Johann) pessoas que nem conhecíamos pessoalmente nos receberam às 4h da manhã com tanta hospitalidade.

Continuamos contando com suas orações, pois não somos heróis, nem malucos inconsequentes, somos servos comuns que decidiram pagar o preço de estar no centro da vontade do Pai Soberano.

Escola Esperança e Vida

Retomamos as atividades! Antes de tudo, fizemos uma reunião em Bourofaye com a presença das mães de alunos e o chefe do vilarejo. Conversamos sobre o ano escolar que se inicia, sobre as novas propostas e as regras a serem seguidas.

O povo mais uma vez mostrou gratidão e reconhecimento pelo trabalho que fazemos junto a seus filhos. Oramos para que a semente lançada nesses pequenos corações possa dar muitos frutos, para a glória de Deus.

Construção

 

Um dos maiores desafios que temos durante esse ano escolar é a construção da escola Esperança e Vida no próprio vilarejo de Bourofaye. O prédio onde funcionamos atualmente é alugado e dista 2km da aldeia onde as crianças residem. Estamos certos de que a construção dessa escola trará muitos benefícios a toda população dessa aldeia. Oramos para que a luz do Senhor brilhe trazendo a verdadeira esperança a esses corações tão cansados.

Contamos com seu apoio em todo esse processo. Precisamos de recursos financeiros e também de muita sabedoria para estarmos à frente dessa obra.

 construção

Igreja em Ziguinchor

 DSC01196

Louvamos a Deus pela vida da irmã Fátima que assumiu o trabalho da igreja em nossa ausência. Somos gratos ao Pai por seus bem feitos na vida dos irmãos que esboçam sua alegria de forma tão contagiante.

Benjamin pede oração específica por seu irmão Roger que se encontra internado no hospital de Ziguinchor, ele perdeu a visão, está todo inchado e não há diagnóstico para tal doença, dizem que a causa é mística. Oremos para que esse rapaz receba, sobretudo, a cura da sua alma.